quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Entrevista com Hugo Amaral - Presidente reeleito do C.C.R. de Vila Viçosa


T.A.
Aproximando-se o fim de mandato desta direcção como descreve experiência de presidir o C.C.R. Vila Viçosa?
H.A.
Foi uma boa experiência apesar de nem tudo correr da melhor forma pode-se dizer que correu muito bem. A falta de tempo prejudica sempre a organização de muitos eventos. Mas o mais importante é que realizamos 95% do plano de actividades.


T.A.
Qual a sua avaliação destes 2 anos de mandato?
H.A.
A minha avaliação penso que seja positiva. Já se sabe que ficaram algumas coisas por fazer mas também é muito difícil fazer mais principalmente por motivos financeiros.




T.A.
Quais os principais motivos de satisfação após o mandato? E as maiores desilusões?
H.A.
A maior desilusão seja talvez a falta da pintura nos balneários uma vez que já temos a tinta e também a não conclusão da legalização das nossas instalações mas é preciso ver que a Câmara também demora a resolver a papelada. 
Outra desilusão são os subsídios que a gente recebe da Câmara e da Junta.
A maior satisfação é o facto de termos gasto bastante dinheiro nas obras e chegarmos ao fim com saldo positivo. 

T.A.
Tendo em conta o final de mandato, considera que foram alcançados os objectivos propostos inicialmente pela direcção?
H.A.
A grande maioria sim. Como já disse em cima realizamos nos 2 anos mais de 90% do que estava nos planos. O que faltou mesmo foi a pintura dos balneários. Em termos de eventos também realizamos praticamente tudo e posso desde já dizer que vai começar em breve o torneio de 5, para compensar o de 7 que não foi realizado.


T.A.
Como foram as relações da colectividade com a JF Espiunca e com a Câmara Municipal? E com as outras colectividades da Freguesia?
H.A.
A relação com as outras colectividades acho que são boas, já se sabe que interagimos mais com as colectividades de Vila Viçosa. Com a Câmara e Junta também penso que sejam boas, embora tenha que dizer a verdade nunca fui a nenhum evento que fui convidado pela Câmara mas só porque não tive tempo.


T.A.
Qual entende que deve ser o caminho a percorrer pelo CCR Vila Viçosa no futuro?
H.A.
É tentar sempre melhor as condições das nossas instalações dentro dos possíveis. Sem dinheiro é complicado. E pelo menos tentar fazer o que se tem sendo feito desde há 6 anos. O mais importante é que a Associação não acabe.

T.A.
O que deseja para a próxima gestão?
H.A.
Concluir o que está para trás, desejo também apoio de todos os órgãos sociais. Estes 2 anos o pessoal ajudou mas penso que podiam ter ajudado mais e continuar a organizar os torneios que se têm feito e diversificar mais as actividades.


T.A.
Que mensagem final quer deixar aos sócios e simpatizantes do CCR Vila Viçosa?
H.A.
Aos sócios que nunca deixem de pagar as cotas porque sem eles o clube acaba. Porque apesar de muitos dizerem que não tem vantagens em ser sócios isso é mentira. Porque em tudo que a gente organiza nas nossas instalações os sócios ou não pagam ou tem desconto em relação aos outros..
Os simpatizantes tenho a dizer que se façam sócios e que continuem a apoiar-nos.

Queremos agradecer ao presidente eleito do C.C.R. de Vila Viçosa por nos ter atendido com presteza, trazendo uma palavra de alento para todos os sócios e simpatizantes, e que a partir desta entrevista ficam mais tranquilos com a certeza que os novos dirigentes estão preocupados em colocar a colectividade no lugar de destaque que lhe é de direito.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Vem participar neste momento alto de associativismo Sábado, 26 de Maio de 2018